Configurando o Terminal no Mac OS X


Leia em 2 minutos

Se você passa muito tempo usando o Terminal do Mac OS X, veja algumas dicas de como personalizar e melhorar sua produtividade.

Arquivos de configuração

O Terminal carrega um arquivo chamado .bash_profile toda vez que uma nova aba é aberta. Existem outros arquivos que funcionam de modo semelhante, como .bash_login e .profile. Esses arquivos devem ser colocados em seu diretório home. Para ir até este diretório, digite um dos comandos abaixo.

cd $HOME
cd ~
cd

Nós iremos editar o arquivo $HOME/.bash_profile. Abra este arquivo no seu editor preferido. Caso ele não exista, crie-o.

Cores

O primeiro passo é adicionar cores à saída do Terminal. Para isso, adicione as seguintes linhas ao arquivo .bash_profile.

export GREP_OPTIONS="--color=auto"
export GREP_COLOR="4;33"
export CLICOLOR="auto"

alias ls="ls -G"

Essas configurações irão tornar o comando ls e grep coloridos, como no exemplo abaixo.

Saída colorida dos comandos ls e grep

Como você pode perceber, as cores não ficaram muito boas. Infelizmente o Mac OS não permite que você configure as cores nativamente. No entanto, isso pode ser feito com um sistema de extensões chamado SIMBL. A instalação é bastante simples.

Depois de instalar o SIMBL, baixe o bundle TerminalColours. Copie o arquivo TerminalColours.bundle para /Library/Application Support/SIMBL/Plugins/. Agora, reinicie o Terminal.

Abra as preferências. Para configurar as cores, clique no botão “More” e um diálogo abrirá.

Botão para configurar as cores do Terminal

Se preferir, baixe o arquivo IR_Black.terminal e dê um duplo clique para adicioná-lo. Depois, selecione o perfil e marque-o como “Default”.

Definindo o perfil padrão

Seu Terminal ficará parecido com isso.

Saída colorida dos comandos ls e grep com cores personalizadas

Atalhos de Teclado

O Terminal possui uma série de atalhos como Ctrl+E para ir ao fim da linha e Ctrl+A para ir ao começo. Infelizmente, por padrão, o Terminal não reconhece atalhos para navegar entre palavras. Você precisa alterar algumas configurações para que isto funcione.

Nas preferências do Terminal, selecione a opção “control cursor left” e clique em “Edit”.

Terminal keyboard bindings

Na janela que se abriu, clique no botão “Delete one character” até que não tenha mais nada. Depois, pressione ESC. Agora, pressione b.

Faça a mesma coisa para a opção “control cursor right”. As teclas que você precisa são ESC, e depois f.

Se tudo estiver certo, você agora pode navegar entre as palavras com os atalhos Ctrl+Seta para Esquerda e Ctrl+Seta para Direita.

Renomeando as abas do Terminal

Uma coisa muito útil é renomear suas abas de modo que você saiba facilmente com o que está trabalhando. O Terminal não permite fazer isso nativamente; ele insiste em exibir o nome do processo, o que não é muito útil. Felizmente, existe um bundle SIMBL que faz isso.

Baixe o bundle Tab Namer. Depois, copie o arquivo TabNamer.bundle para /Library/Application Support/SIMBL/Plugins/. Reinicie o Terminal.

Para renomear a aba, apenas pressione Cmd+Shift+T. Um diálogo se abrirá e você poderá digitar qualquer nome!

Terminal TabNamer

Atalhos para as abas abertas

O Terminal não permite que você acesse uma aba diretamente. Com o bundle Terminal Tab Switching, basta pressionar Command + [1-9] para ir diretamente para a aba escolhida.

Depois de baixar o bundle, basta copiar o arquivo TerminalTabSwitching.bundle para /Library/Application Support/SIMBL/Plugins/ e reiniciar o Terminal.

Terminal Tab Switching

Configurando o Git

Para exibir o nome do branch que você está trabalhando atualmente, você pode configurar o prompt. Veja a configuração que uso no meu Terminal.

PS1='\n[\u] \[PS1='\n[\u] \[\033[1;33m\]\w\a\[\033[0m\]$(__git_ps1 " \[\033[1;32m\](%s)\[\033[0m\]")\n\$ '33[1;33m\]\w\a\[PS1='\n[\u] \[\033[1;33m\]\w\a\[\033[0m\]$(__git_ps1 " \[\033[1;32m\](%s)\[\033[0m\]")\n\$ '33[0m\]$(__git_ps1 " \[PS1='\n[\u] \[\033[1;33m\]\w\a\[\033[0m\]$(__git_ps1 " \[\033[1;32m\](%s)\[\033[0m\]")\n\$ '33[1;32m\](%s)\[PS1='\n[\u] \[\033[1;33m\]\w\a\[\033[0m\]$(__git_ps1 " \[\033[1;32m\](%s)\[\033[0m\]")\n\$ '33[0m\]")\n\$ '

Basta adicionar a linha acima ao arquivo $HOME/.bash_profile. Lembre-se de recarregar essas configurações com o comando source ~/.bash_profile.

Terminal Git branch

E agora?

Existem mais alguns bundles que você pode instalar.

Você também pode configurar o Git para autocompletar os comandos e nomes de branches disponíveis.