Configurando Ruby, Rails, MySQL e Git no Windows


Leia em 4 minutos

Configurar o ambiente de desenvolvimento no Windows não é tarefa das mais fáceis. Embora exista o RubyInstaller e o RailsInstaller, existem muitos detalhes que não são tão simples para quem está começando. Um outro problema é que o RailsInstaller não vem com o MySQL instalado, o que não adianta muito e, por isso, vamos configurar manualmente.

Neste artigo, você verá um passo-a-passo de como instalar e configurar o ambiente de desenvolvimento no Windows com Ruby 1.9.3-p0 e Rails 3.2.1, MySQL e Git.

Instalando o Ruby

O primeiro passo é instalar o Ruby. Isso pode ser feito com o RubyInstaller, mantido pelo Luis Lavena. Faça o download do instalador Ruby 1.9.3-p0.

Página de download do RubyInstaller

Assim que o download for concluído, execute-o para iniciar a instalação. Siga os passos apresentados pelo instalador e não deixe de marcar a opção “Add Ruby executables to your PATH”.

Configuração do RubyInstaller

O Ruby já está instalado. Para se certificar de que ele está funcionando, abra o seu terminal. Para isso, digite “powershell” no menu Windows e execute o programa “Windows PowerShell”.

Executando o PowerShell

No terminal, digite o comando ruby -v. Isso deverá exibir a versão instalada do Ruby.

Versão do Ruby

Nós também iremos precisar do Ruby DevKit, um instalador disponibilizado no próprio site do RubyInstaller e que permitirá instalar extensões nativas como json e mysql2. Na página de downloads do Ruby Installer, faça o download do arquivo DevKit-tdm-32-4.5.2-20111229-1559-sfx.exe.

Download do Ruby DevKit

Assim que o download for concluído, você precisará extrair os arquivos para o diretório C:\Ruby193\devkit. Esse diretório não existe, então você precisará criá-lo.

Extraindo os arquivos do Ruby DevKit

Agora, volte ao terminal. Você precisará instalar o DevKit na instalação atual do Ruby. Para isso, digite o comando cd C:\Ruby193\devkit para ir ao diretório que você acabou de extrair. Execute o comando ruby dk.rb init e depois ruby dk.rb install.

Instalando o Ruby DevKit

Pronto! Agora o seu Ruby já está instalado!

Instalando o MySQL

Antes de instalar o Rails, você precisará instalar e configurar o MySQL. Para fazer isso, acesse a página de downloads e baixe o instalador. Assim que o download for concluído, inicie a instalação.

Instalador do MySQL

Quando for perguntado sobre o tipo de instalação, escolha “Complete”. Clique em “Install”.

Definindo o tipo de instalação

Assim que a instalação finalizar, marque a opção “Launch the MySQL Instance Configuration Wizard” para iniciar o assistente de configuração. Clique em “Finish”.

Tela final do instalador do MySQL

No assistente de configuração, selecione a opção “Detailed Configuration”.

Definindo o tipo de configuração do MySQL

Defina o tipo de servidor como “Developer Machine”.

Definindo o tipo de servidor

Selecione a opção “Multifunctional Database”, que permite criar bancos de dados do tipo InnoDB e MyISAM.

Definindo o tipo de engine

O próximo passo permite definir onde os bancos de dados serão criados. Nós iremos definir um diretório diferente do padrão. Assim, quando uma nova atualização do MySQL for lançada, não perderemos os dados armazenados até então. No dropdown onde está escrito “Instalation Path”, escolha o diretório “\Data".

Definindo o diretório onde os bancos de dados serão criados

Agora você precisa escolher quantas conexões concorrentes você espera. Escolha a opção “Decision Support (DSS)/OLAP”.

Definindo a quantidade de conexões simultâneas

Marque as opções “Enable TCP/IP Networking” e “Enable Strict Mode”.

Configurações de rede

Você também pode definir qual o tipo de codificação de caracteres padrão. Escolha a opção “Best Support For Multilingualism”, que irá definir o UTF-8 como o tipo padrão.

Codificação padrão dos bancos de dados

Para iniciar o MySQL automaticamente quando o Windows é iniciado, marque a opção “Install As A Windows Service”. Não deixe de marcar a opção “Include Bin Directory in Windows PATH”.

Configurações de serviço do Windows

Como estamos executando o MySQL em modo de desenvolvimento, você pode desmarcar a opção “Modify Security Settings”.

Desabilitando as configurações de segurança

Agora, clique em “Next” e depois “Execute” para aplicar as configurações que acabamos de definir.

Finalizando a instalação

Pronto! Para saber se o MySQL foi corretamente instalado, abra uma nova janela do terminal e execute o comando mysql --version. Você deverá ver a versão do MySQL instalado.

Versão instalada do MySQL

Nós ainda precisaremos configurar o Ruby com suporte ao MySQL. Para fazer isso, acesse a página de downloads do MySQL e clique no link MySQL Connectors. Você precisará da versão “Connector/C (libmysql)”. Na página de download, escolha a opção sem o instalador. Escolha a versão de 32-bits. Isso é necessário porque o Ruby é 32-bits e, mesmo que a instalação do MySQL tenha sido feita em 64-bits, o conector que será usado por ele deve ter a mesma arquitetura.

Extraia os arquivos e copie o arquivo mysql-connector-c-noinstall-6.0.2-win32/lib/libmysql.dll para o diretório C:\Ruby193\bin. Isso é necessário pois DLLs precisam estar no PATH do Windows e, o diretório bin do Ruby no Windows adiciona todas as dependências lá.

Movendo o conector C para o diretório do Ruby

Se tudo deu certo, você conseguirá usar a gem mysql2 no Windows.

Instalando o Ruby on Rails

Agora que já temos o Ruby e o MySQL devidamente configurados, podemos instalar o Ruby on Rails. Antes, vamos fazer uma pequena configuração para desabilitar a geração de documentação toda vez que uma gem for instalada. Isso não é obrigatório, mas você verá que o tempo usado para gerar a documentação é um tanto quanto longo.

No Windows, o arquivo de configuração do RubyGems deve ser criado em C:\ProgramData\gemrc. O diretório C:\ProgramData não é exibido por padrão, então você precisará modificar suas configurações do Windows para exibir os arquivos e diretórios ocultos.

Com o seu editor de textos preferido, crie o arquivo C:\ProgramData\gemrc com o conteúdo à seguir.

gem: "--no-rdoc --no-ri"

Agora volte ao seu terminal e digite o comando gem install rails. Isso demorar um pouco pois o Rails irá instalar todas as suas dependências.

Instalando o Ruby on Rails

O próximo passo é criar um novo app do Rails. Para isso, execute o comando rails new hello -d mysql. Por padrão, o Rails irá usar o SQLite; por isso passamos o argumento -d mysql.

Gerando um novo app com o Ruby on Rails

Se tudo der certo, seu app foi gerado e as dependências instaladas.

Instalando o Git

Já estamos quase no fim! Agora, vamos instalar o Git. O Git é um sistema de versionamento de arquivos que vem sendo cada vez mais utilizado. Se você ainda não conhece sobre Git, fique ligado no workshop Git no dia-a-dia, que eu dou no HOWTO. Veja também o screencast Começando com Git, publicado pelo Fabio Akita.

Uma das alternativas para se usar Git no Windows é usar o msysGit. Faça o download do instalador. Neste exemplo, irei utilizar a versão Git-1.7.9-preview20120201.exe.

Instalador do Git

Você terá três opções de instalação. Selecione “Run Git from the Windows Command Prompt”.

Configurações do Git

A próxima opção do instalador é o tipo de conversão de quebras de linha que deve ser utilizado. A menos que você saiba o que está fazendo, selecione a opção “Checkout as-is, commit as-is” para manter o tipo de quebra de linha presente no arquivo, sem fazer nenhuma conversão automática.

Definindo o comportamento do Git

Depois que a instalação for finalizada, inicie uma nova janela do terminal. Execute o comando git --version para saber qual a versão instalada.

Versão instalada do Git